terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Os fundamentos do reinado eterno.

“1.Soberano vitalício e, comumente, hereditário, de uma nação ou Estado.
2.Pessoa ou coisa que domina.”
(Resultados para o vocábulo Monarca no dicionário Aurélio)
            Um monarca é alguém que exerce domínio sobre um reino. Entretanto, quais os critérios utilizados para se definir um soberano? Como os direitos de domínio são outorgados a alguém?
            Oras, quando eu não possuía uma casa própria havia a necessidade de se alugar um domicílio. Mesmo que eu desejasse fazer alguma alteração nessa casa, eu não possuía poder para isso, o imóvel pertencia a outra pessoa. Foi necessário eu pagar pelo direito de possuir um imóvel. Agora sim eu possuía todo o direito de exercer domínio no meu lar. Tornei-me o rei do meu modesto castelo.

            Os fundamentos do meu “reino” foram trabalho e perseverança para poder possuir meu lar. Vejamos os fundamentos de outros reinos:
            No antigo Egito acreditava-se que o faraó era uma encarnação do deus Rá. Então, acreditava-se que todas as ordens dadas pelo faraó eram ordens divinas! Essa crendice credenciou gerações de “escolhidos dos deuses” a dominar sobre aquela civilização. Misticismo e abuso religioso foram os fundamentos do trono dos faraós e outros que usaram do mesmo artifício.
            Alguns menos privilegiados pelos “deuses” tiveram que edificar os seus reinos com sangue e destruição, a história está repleta de exemplos de povos belicosos onde imperava o mais forte.
            Outro exemplo de fator que delega poder é a idéia de classes, raças ou castas especiais. É impressionante como até hoje as pessoas que criam tais ideologias conquistam seguidores. Um exemplo do século passado é o de Adolf Hitler (certo, eu sei que ele não era rei e nem tão “soberano”, entretanto muitos jovens influenciados por suas palavras deram suas vidas por uma causa horrível).
            Todos esses reinos já fazem parte do passado, os seus fundamentos não se mostraram sólidos o suficiente para resistirem. Todavia, as escrituras nos mostram um trono eterno:
         “O teu trono, ó Deus, é eterno e perpétuo; o cetro do teu reino é um cetro de eqüidade” (Salmo 45. 6).
            Existem muitas citações bíblicas que mostram o Senhor como um rei soberano. E uma dessas citações afirma quais os fundamentos do reinado eterno:
            “Justiça e juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade vão adiante do teu rosto” (Salmo 89. 14).
            Com certeza você também já ouviu, ou quem sabe você até pense, algo como: “Esse Deus da bíblia é um tirano! Quer dizer que aqueles que não fazem tudo certinho ele simplesmente joga no inferno?”
            Sempre que me argumentam isso eu explico que ditadores, tiranos e similares não dão aos seus desafetos o tratamento que Deus dá ao ser humano distante Dele. Tiranos não toleram opositores! Eles dão um jeito de jogarem tais pessoas em uma prisão e ainda engolem a chave (J), isso se ele não perder a cabeça!
            Deus é misericordioso e justo, Ele até permite que você seja um opositor ou que nunca se aproxime Dele, se for o seu desejo. Entretanto, Ele tem milhões de arautos anunciando a soberania do seu reino eterno e santo. O Seu desejo é atrair os opositores e incluí-los entre os súditos desse reino. Se você amigo leitor se encontra afastado de Deus esse é o momento de você ter um encontro com Jesus, aquele que consumou a soberania do reino e que um dia reinará eternamente junto ao Pai. Jesus venceu o reino do pecado, cujo príncipe é o Diabo, para que você pudesse entrar no céu de santidade.
            Breve vem o dia em que Jesus porá fim ao reino do pecado, nesse dia somente os que foram limpos do pecado entrarão no reino eterno. Lembre-se que os fundamentos desse trono são justiça e juízo! Será realmente triste, mas aqueles que não estiveram no livro da vida do céu serão JUSTAMENTE lançados no inferno.
            Não pense que essa mensagem é para te amedrontar e te coagir a se tornar um crente somente por medo do pecado. Mas não há como falar da justiça divina sem mencionar o castigo pelos pecados.
            Jesus te ama! O Reino Dele é eterno e santo! E ele espera apenas que você reconheça que precisa dele para se tornar um ser humano melhor e digno de entrar no céu.

            “E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a Santa Cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve, porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. E disse-me mais: Está cumprido; Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. Quem vencer herdará todas as coisas, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.” (Apocalipse 21. 1 a 7)

0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.