quarta-feira, 30 de março de 2011

A comissão missionária dos trabalhadores da última hora.


          A tarde já estava terminando e aquele dia não havia sido produtivo para alguns homens que não haviam conseguido serviço. Eles estavam reunidos em uma praça conversando (se fosse nos dias atuais talvez eles estariam tomando um tereré, bebida típica do Mato Grosso do Sul e estados do Sul), esperando apenas o dia terminar. Subitamente, um fazendeiro rico da região os encontrou ociosos e lhes perguntou a razão por que eles não estavam trabalhando. Ao ficar ciente da falta de oferta de serviço ele os enviou às suas terras para aproveitarem a última hora do dia.
            Essa cena está inserida em uma parábola do Senhor Jesus, registrada no evangelho de Mateus (capítulo 20, versículos 1 ao 16). Eu fico imaginando a reação deles ao chegarem à vinha. Tanto trabalho a ser feito e tão pouco tempo para se cumprir o chamado.

            “Filhinhos, é já a última hora...” (1Jo 2. 18a), a igreja dos dias de hoje é semelhante a esses trabalhadores, estamos na última hora do projeto de Deus para essa presente dispersação. Sabemos que estamos nos últimos momentos graças ao tesouro profético/escatológico presente nas escrituras. Todas as profecias bíblicas acerca dos dias do fim já estão se cumprindo, o próximo evento escatológico a se cumprir será o arrebatamento da igreja.  Sabendo disso temos o maior desafio missionário da história da igreja bem diante de nossos olhos.
            Uma hora, é o que nos resta para cumprir a chamada missionária da nossa geração! Não há tempo a perder! E como a igreja perde tempo atualmente! Desperdiçamos tempo, energia e recursos tão necessários para a nossa tarefa em tantas outras coisas temporais. Às vezes é tão difícil conseguirmos dedicar tempo ao evangelismo, distribuição de folhetos, visitas e convites a cultos. Talvez você, meu irmão e amigo leitor, nem se lembre da última vez que orou ou que contribuiu com missões?
            Quero ser enfático nesse artigo, o momento para a ociosidade era antes de o Senhor nos chamar! Agora temos pouco tempo! Vejam as palavras do Senhor Jesus: “Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: levantai os vossos olhos e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.” (João 4. 35). O tempo para a maior colheita de almas de todo o tempo é agora! Nunca foi tão fácil pregar o evangelho, nunca houve tantas ferramentas para se alcançar às multidões. Deus tem abençoado a igreja brasileira poderosamente, porém ainda há muito por ser feito!
            A visão dos campos brancos para a ceifa tem que nos despertar para o trabalho. Oremos pedindo a Deus ferramentas e estratégias evangelísticas para nossas cidades; entreguemos nosso tempo vago a essa obra; alcancemos às almas através das mídias de massas (internet, TV, rádio); abramos as nossas mãos para investir em missões e patrocínio de projetos evangelísticos; busquemos as nações através de missões trans-culturais; e oremos que muitas vidas se envolvam nesse projeto:
“... Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara.” (Lucas 10. 2).

Visite meu perfil no Facebook


Meu twitter: @alexfabio_c






0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.