domingo, 21 de novembro de 2010

Quanto vale uma vida?

Neesa sexta-feira eu recebi pelo twitter essa notícia do portal R7: Tailândia encontra 2.000 fetos em templo budista. Mais que rapidamente eu fui conferir o artigo, clique aqui para lê-lo.
Duas mil vidas humanas ceifadas antes que pudessem experimentar coisas simples como respirar oxigênio atmosférico, o contato com nosso mundo cheio de cores e sons, um abraço, entre outros.
Durante o pleito eleitoral desse ano, a sociedade brasileira conheceu a postura do povo cristão em relação ao aborto. Cremos que a vida começa na concepção, o feto é um ser vivo e amado por Deus (Salmo 139. 16).
Qual o valor dessas vidinhas arrancadas violentamente do útero materno?
No Sábado meu celular despertou às 05h00min, eu desliguei o alarme e encostei a cabeça no travesseiro, quando percebi já era 05h30min! Eu havia cochilado e estava um pouco atrasado!
Rotineiramente eu gosto de chegar à rodoviária às 05h30min, para poder adiantar o serviço da agência. Nessa madrugada um homem foi baleado e morto bem em frente ao meu guichê, aproximadamente às 05h30min. Crime passional que mobilizou a cidade.
Durante o resto do dia esse foi o assunto em todas as rodas de conversas, muitos foram os comentários sobre o aumento da violência em nossa pacata cidade interiorana.
O aumento no índice de criminalidade e do número de usuários de entorpecentes também é visível, isso gera o caos social que criminaliza pessoas de todas as idades.
Quanto valem as vidas perdidas pela violência urbana?
Após conversar com algumas pessoas sobre as duas notícias que narrei até aqui, muitos críticas vieram à tona:
- Aquelas mulheres não merecem  poder ter filhos!
- Fetos estocados como carne, não, pior que carne!
- Não era preciso matar por causa de uma traição!
Depois de tantas críticas uma pergunta invadiu minha alma:
Quanto vele as vidas dessas pessoas?
Sim. A vida do assassino, do traficante, do pedófilo, do estuprador, etc. Pessoas que, por muitas vezes, achamos que o mundo ficaria melhor sem eles. Qual o valor dessas vidas para Deus?
“Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? Diz o Senhor JEOVÁ; não desejo, antes, que se converta dos seus caminhos e viva?” (Ezequiel 18. 23). Deus é o único capaz de exercer justiça de forma plena e imparcial, mesmo assim ele prefere agir com misericórdia para com o delator.
Oremos para que a justiça terrena tenha poder para combater e coibir as contraversões, oremos sempre pelas pessoas que nos representam no poder público.
Também é preciso que a igreja do Senhor Jesus esteja pronta a ajudar as vítimas das desigualdades sociais a conhecerem ao Salvador. Na parábola do bom samaritano o senhor relata que um sacerdote e um levita ignoraram uma pessoa necessitada. Não posso deixar de fazer uma analogia com a igreja moderna, vivemos dias de “sacerdotes do Senhor” e “levitas ungidos”, contudo a igreja está vivendo dias de clausura. Fechada dentro das paredes do conformismo!
Vejamos o valor que a bíblia estipula para o ser humano:
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3. 16).
Deus pagou um preço precioso por todas as almas, façamos a nossa parte, e sejamos sábios diante de Deus.

"… e o que ganha almas sábio é." (Provérbios 11. 30b).

Visite nossa comunidade no orkut

Visite meu perfil no Facebook

Meu twitter: @alexfabio_c


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.