sábado, 29 de outubro de 2011

Viagem aos dias da reforma.

             “O justo viverá pela fé” (Romanos 1.17).

            Esse pequeno trecho das escrituras fez uma grande obra no coração do monge Martinho Lutero, professor de bibliologia da universidade de Wittemberg, homem conhecido por ter dado início à reforma protestante.

            Nesse artigo nós vamos fazer uma pequena viagem temporal até o século XVI, mais precisamente o ano de 1517.

            Você está pronto(a)? Então se acomode no banco do passageiro do Delorean e aperte o cinto de segurança (se vamos viajar no tempo tem que ser com estilo).

             Acelerando, estamos quase na velocidade ideal! Entrando no fluxo temporal! Você já pode abrir os olhos. Contemple, estamos em uma típica cidade da idade média. Agora precisamos fazer três visitas para entender os dias da reforma.

            Primeiro vamos ao castelo da cidade, local de habitação da nobreza. A igreja católica se encontra no meio de um jogo de poder e interesses. Há alguns séculos a figura papal estava desacreditada entre muitos nobres. Eles estavam cansados de ver o poder da influência do “rei” romano em seus territórios, todos os anos eles enviavam grandes quantias para os cofres da igreja. Até o presente momento muitos se resignavam por temerem a excomunhão, porém, a cada dia cresce o desejo de romper com Roma.

            Agora vamos aos campos fazer uma visita aos trabalhadores pobres. Eles também não estavam muito satisfeitos com a igreja. Como era possível aquela instituição que falava e agia tão bruscamente contra os pecados do povo, fechar os olhos para as mazela dos nobres? Será que a igreja não enxergava as necessidades do povo? Os pobres almejam por uma igreja que os defendam das desigualdades sociais.

            Nossa última parada é a biblioteca da universidade de Wittemberg. Olhe para aquela mesa com muitos livros, está vendo aquele jovem monge completamente envolvido em seus estudos? Sim, ele é Lutero. Tamanha voracidade no trabalho é movida pelo Espírito Santo.

            Há poucos dias Lutero ficou sabendo que um homem chamado Tetzel estava vendendo indulgências com a aprovação de Roma. Indulgências são títulos nos quais o papa inocentava o seu dono de todos os seus pecados. Não preciso dizer que eles eram adquiridos por altas quantias. Martinho ficou triste ao ver tantos cidadãos abrindo mão de economias para comprar tão caros títulos. As palavras do apóstolo Paulo queimavam em seu coração:

            “O justo viverá pela fé”, “O justo viverá pela fé”, “O justo viverá pela fé”!

            Lutero está se levantando, você já sabe aonde ele vai? Exatamente! Ele está indo à catedral de Wittemberg expor as suas noventa e cinco teses contra as indulgências. Esse é o ponto de partida para a reforma interna da igreja.

            Podemos voltar para nosso tempo, é chegado o momento de analisar nossa pesquisa de campo. Eu me alegro ao ver que bastou apenas uma atitude de retorno ao cristianismo verdadeiro, fundamentado na bíblia sagrada, para que Deus pudesse agir.

            Em pouco tempo a fagulha de Lutero se espalhou em uma grande chama. Tudo estava preparado: Muitos nobres abraçaram o movimento de Lutero, vendo nele a oportunidade de se livrar do romanismo; O povo foi atraído pelo evangelho da graça e do amor de Deus. Estava dado o primeiro passo para o retorno ao cristianismo bíblico!

            Amigo(a) leitor(a), companheiro dessa nossa viagem temporal, Martinho Lutero foi uma pessoa usada por Deus para avivar o cristianismo de sua época. Isso só foi possível por alguns fatores:


  • O seu temor a Deus. Muitas de suas biografias relatam seu anseio pelo perdão de seus pecados.
  • O amor pela palavra de Deus. A confiança nas escrituras o impulsionaram a enfrentar até mesmo a homens que poderiam tirar a sua vida.

            Devemos tirar uma lição preciosa de tudo isso: Enquanto muitos dizem que a reforma só aconteceu devido ao apoio de nobres influentes, e da revolta do povo contra o clero romano, nós devemos entender que o avivamento veio do seio da própria igreja! Lutero alcançou essas pessoas por que pregava verdades incontestáveis da palavra de Deus!

            Que a igreja do século XXI tenha os mesmos princípios dos reformistas! Cumpra-mos nosso dever de arautos da verdade divina! E Deus nos dará a influência social e nossas igrejas estarão repletas de pessoas sedentas pela verdade!



Nos ajude com o seu comentário.

Entre em contato conosco:








0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.