quarta-feira, 22 de junho de 2011

O predador feroz.

Eu sempre digo que todas as ocasiões geram uma oportunidade de se pregar o evangelho. Os artigos da série “Sempre há uma mensagem” ilustram com bom humor essa minha teoria.
O garotinho desse vídeo vai nos ilustrar como, às vezes, subestimamos os perigos que nos cercam:



A criança estava fascinada pelo animal que poderia facilmente lhe tirar a vida! Por várias vezes nós observamos a leoa tentando abocanhar o infante. Isso me faz lembrar um versículo:

“Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” (1 Pedro 5. 8).

Talvez você considere uma analogia exagerada a que farei agora, porém, a raça humana se assemelha com o pequenino do vídeo. Por muitas vezes ficamos fascinados com algo que pode nos matar!

Ainda considera um exagero?

E a multidão de fascinados pelas drogas? Pessoas que intoxicam o organismo em troca de “viagens”? Não é um leão perigoso?

E pessoas que se envolvem com a criminalidade? Buscando um salto rápido para a riqueza? Não é uma fera à espreita?

E as pessoas que vivem uma vida sexual promíscua? Buscando viver o prazer a qualquer preço? Não é um leão pronto a matar?

O conselho bíblico é que busquemos a sobriedade e sejamos vigilantes! Há uma fera terrível pronta a nos devorar. Ainda bem para o garotinho, e para nós, que existe uma proteção contra o predador!

“SENHOR, meu Deus, em ti confio; salva-me de todos os que me perseguem e livra-me; para que ele não arrebate a minha alma, como leão, despedaçando-a, sem que haja quem a livre” (Salmo 7. 1 e 2).

 Somente em Deus temos a sobriedade para reconhecer o predador, a sabedoria para vigiar o perímetro de nossa vida espiritual, e o poder para combater o pecado de frente!

“O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O SENHOR é a força da minha vida; de quem me recearei? Quando os malvados, meus adversários e meus inimigos, investiram contra mim, para comerem as minhas carnes, tropeçaram e caíram. Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nele confiaria” (Salmo 27. 1 a 3).


Nos ajudem a crescer com os seus comentários.

Nossos contatos:




0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.