domingo, 26 de junho de 2011

A ovelha e o lobo.

Existe uma linda planície verdejante, repleta de árvore frondosas que proporcionam sombras aos cansados e cortada por um rio de água clara e corrente suave. O clima é sempre agradável, nunca é calor demais e nem frio extremo.

Muitas criaturas convivem harmoniosamente nesse lugar: Os pássaros que moram nas copas das árvores são os responsáveis pela música ambiente. O rio está repleto de bonitos peixes, que ao saltarem refletem a luz do sol em suas escamas coloridas. Ainda tem as formigas, trabalhadoras exemplares. Os coelhinhos, sempre festivos e alegres, distribuindo sorrisos por onde passem a saltar.

Não podemos esquecer as ovelhas, elas também participam dessa grande comunidade. Criaturas dóceis e pacíficas, protegidas e conduzidas pelo morador mais importante da planície: O Leão.

O Leão é o grande Rei do lugar, ele reina com amor e justiça e é amado por todos os habitantes. Os pássaros entoam cânticos de louvor ao rei, os coelhos saltam alegremente em sua presença, os peixes criam belos espetáculos de luz ao reverenciarem o regente, e as ovelhas ouvem a sua voz e obedecem.

Todos vivem em paz e harmonia, respeitando as suas diferenças e seguindo os sábios ensinamentos do Leão. Existe um único problema em toda a planície: A presença de um lobo!

De tempos em tempos, algumas ovelhas desapareciam sem deixar sinal. O Leão logo explicava que havia sido obra do malvado lobo. Ele convencia as ovelhinhas e o seguirem para o deserto além da planície, as que conseguiram retornar estavam magras, doentes e feridas.

Havia entre as ovelhas uma que se destacava por sua beleza, a sua lã era macia e tão branca como as nuvens do céu. Até mesmo o grande Leão já havia lhe elogiado.

Um dia, ela estava entre as demais ovelhas ouvindo alguns conselhos do Leão. Ele respondia pacientemente a vários questionamentos, até que alguém perguntou:

- Grande Rei, por que ninguém nunca vê o lobo malvado? Como ele faz para enganar as ovelhas?

- Aquele lobo possui muitos disfarces, ele tem uma conversa tão aco0lhedora que faz as ovelhinhas se esquecerem de mim e o seguirem para a terra da sequidão além da planície. Lembrem-se, nenhuma ovelha sobrevive longe de seu pastor e guia, se alguém tentar os afastar de mim, esse é um lobo disfarçado.

A bela ovelhinha ficou intrigada com essas palavras e se perguntava por que o Leão não acabava logo com esse maldito lobo? Por que ele não ia ao deserto capturar esse criminoso?

Ela chegou à conclusão que o Leão era omisso e acomodado, e que alguém deveria tomar as rédeas dessa situação!

Ela passou a falar com as outras ovelhas sobre o seu plano de guerra. Com palavras valentes ela convidava as outras a tomar posse da liberdade e a amarrar aquele lobo. Em poucos dias ela conseguiu alguns companheiros para essa empreitada, e eles partiram em direção ao deserto.

Foram dias caminhando por aquela terra árida. Sem pastagens para se alimentarem, com escassez de água limpa, e nenhum sinal do lobo. Muitas vezes elas pensaram em voltar, regressar para o lar e os cuidados do leão. Entretanto, a líder sempre as encorajava a continuar, fazendo promessas de bênçãos no final da jornada.

Certa noite, a ovelha líder despertou com os gritos das companheiras. Elas estavam sangrando e corriam para longe, clamando pelo Leão. Ela tentou alcançá-las, pensando sobre o que as teriam ferido. Subitamente, o Leão surgiu entre ela e as ovelhas feridas, que olhavam assustadas em sua direção. Antes que ela se aproximasse o Leão disse:

- Afaste-se criatura cruel que tentou devorar as minhas ovelhas, você nunca mais tocará nelas.

Assim o Leão partiu para cuidar das ovelhas perdidas, abandonando a líder no deserto.

Ainda sem entender o que aconteceu, ela vagou por horas até encontrar uma poça de águas barrentas. Ao ver o seu reflexo nas águas ela entendeu tudo!

Ela havia se tornado um lobo, e o seu focinho estava sujo do sangue de suas companheiras. Então ela uivou sozinha no deserto.

“...guardai-vos dos maus obreiros.” (Filipenses 3. 2b). 

“Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. O fim deles é a perdição, o deus deles é o ventre, e a glória deles é para confusão deles mesmos, que só pensam nas coisas terrenas” (Filipenses 3. 18 e 19).

Essa fábula nasceu no momento em que eu assistia a um tele-evangelista. O camarada conseguiu a façanha de falar o artigo EU mais de cinqüenta vezes em cinco minutos de mensagem: “EU vou orar”, “EU declaro”, “EU determino”, “EU vou até a sua igreja e todas as doenças fugirão”. Sabem quantas vezes ele disse o nome precioso de Jesus? Nenhuma!

Não tenho nada contra tele-evangelistas, muito menos contra pastores que recebem convites para pregar nas igrejas (também prego e aceito convites), minha birra é com esses obreiros do ventre que se aproveitam da fragilidade do povo para enganar. São verdadeiros lobos devoradores que sugam tudo das ovelhas do Leão Eterno. Só querem status e fama, e nesse processo voltam todos os refletores para eles, esquecendo de Jesus.

Por isso encontramos muitos crentes anêmicos, que acreditam na conversa desses enganadores e fazem verdadeiras romarias até o profeta-pastor-apóstolo-ancião poderoso.

Ao assisti-lo eu me perguntei: “Como surgem essas pessoas?” Um dia ele deve ter sido uma ovelha, porém, algum desvio na caminhada o levou à condição de lobo disfarçado. Então resolvi escrever essa fábula acima.

Peço perdão aos que não concordarem com as minhas palavras, mas eu fui ensinado que o papel do obreiro é o de cuidar do crescimento das ovelhas. Meu pastor me ensinou que o obreiro tem que servir de degrau para as ovelhas, e não o contrário.

“Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem” (1 Timóteo 4. 16).


Nos ajudem a crescer com os seus comentários.

Nossos contatos:




1 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom o texto, infelizmente a pessoas assim em meio ao povo de Deus.Mas vamos pedir a deus discernimento.

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.