domingo, 4 de setembro de 2011

As bem-aventuranças – Conclusão.



Os passos do discipulado cristão através das bem-aventuranças.

Passo 1: Pobreza (ou humildade) de espírito. Para se tornar discípulo de alguém é necessário reconhecer a sua superioridade. Para ser discípulo de Jesus o pecador deve reconhecer a sua necessidade pelo perdão divino. A pessoa deve admitir que não consegue chegar a Deus se não for com o auxílio de Jesus. Renuncie à autossuficiência do pecado e caminhe para a segunda etapa.

Passo 2: O choro do arrependimento. Uma verdadeira conversão é caracterizada pelo desejo de buscar a Deus e à santidade. Infelizmente, ainda somos muito influenciados por nossos desejos carnais, e acabamos cedendo diante de algumas oportunidades para o erro. Deslizes podem acontecer, mas permanecer errando é um sinal perigoso. O cristão realmente comprometido sente em sua alma a tristeza pelo pecado e busca com lágrimas aperfeiçoar o seu caráter espiritual. Ore, Deus está disposto a te ajudar nessa batalha.

Passo 3: Mansidão para aprender. Se tornar um cidadão do Reino de Deus requer um aprendizado por todo o resto da vida terrena do cristão. Devemos crescer na graça e no conhecimento do Senhor Jesus (2 Pedro 3. 18), buscando melhorar a cada dia, visando aperfeiçoar a unidade da igreja de Cristo. Crente sadio e maduro espiritualmente não é enganado por ventos de doutrinas ou heresias.

Passo 4: O profundo desejo por justiça. O cristão deve desejar a manifestação da justiça divina, Jesus ensinou a tornar esse anseio primordial na vida (Mateus 6. 33). O justificado pela graça entende que Deus não possui “queridinhos mimadinhos protegidinhos” ou uma “classe privilegiada” de pessoas. Ai de nós se não fosse o sacrifício que nos libertou da condenação do inferno! Somos livres para viver uma constante santificação, hoje temos o privilégio de examinarmos a nós mesmos (1 Coríntios 11. 28), será que existe algo que devemos mudar para cumprir a justiça divina em nossas vidas?

Passo 5:Expandindo a misericórdia. O crente salvo sente compaixão por aqueles que estão na condenação do pecado, ele entende os males dessa vida e busca ajudar essas pessoas. O cristão deve sempre apontar para o sacrifício da graça e anunciar o caminho da justificação. Sabedor que a justiça é alcançada pela fé, ele se empenha em dividir essa dádiva. Ações evangelísticas e serviços sociais são obrigações da igreja que sente a necessidade de alcançar as pessoas.

Passo 6: A mensagem como reflexo do coração santificado. A bíblia diz que um coração sábio instrui as palavras (Provérbios 16. 23). O cristão deve ter a sua alma santificada pela palavra de Deus, e também deve estar disposto a anunciar esse evangelho. Os limpos de coração buscam dividir a paz alcançada em Cristo para outras pessoas.

Passo 7: Atitudes de paz abrem portas. A sociedade secular, mundanizada pelo fardo do pecado, é caracterizada pela busca dos desejos acima dos direitos alheios. Conflitos e inimizades nascem a cada dia na selva globalizada. Eis a nossa oportunidade de expandir a paz de cristo. Não apenas como uma saudação, mas com atitudes de pacificadores. Gestos simples de cortesia nunca surpreenderam tanto como nesses nossos dias modernos. Paciência, bom humor, gestos de carinho, e palavras amenas espalham as sementes da paz. Viva isso e você verá a porta aberta para falar do grande amor de Deus.

Passo 8: Esteja preparado para adversidades por causa da fé. Por mais que nesses dias pareça que ser cristão “está na moda”, não se engane! O verdadeiro evangelho é uma contracultura ao padrão mundano de vida. Se você deseja seguir a Jesus fielmente, em algum momento surgem momentos de críticas, zombarias e até perseguições. Irão te criticar por crer em “um livro arcaico”, dirão que “homens fraudulentos” te enganam e “roubam seu dinheiro”, tentarão colocar o seu Deus no mesmo balaio da mitologia, entre tantas outras atitudes. Fique firme! Confie no Senhor e defenda a sua fé com mansidão e temor (1 Pedro 3. 15)

Com essas palavras eu termino essa série de artigos com a introdução do Sermão do Monte. É claro que ficaram muitas coisas a se falarem acerca das bem-aventuranças, mas espero em Deus que esses artigos tenham servido para abençoar vidas.

Se o discípulo seguir esses conselhos do Mestre, com certeza eles serão pessoas melhores e mais felizes, e também ferramentas para a glória de Deus. Contemplem as palavras de jesus logo após as beatitudes:

Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus” (Mateus 5. 13 a 16 / Grifo nosso).

Nos ajudem a crescer com os seus comentários.

Nossos contatos:




0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.