domingo, 27 de novembro de 2011

Números que envergonham.

Sou conhecido por minha inaptidão para as ciências exatas. Tanto, que na hora de escolher entre o curso de Letras e o de Matemática da unidade de Cassilândia da UEMS, não precisei pensar duas vezes na hora de preencher a ficha de inscrição. Porém, hoje quero usar de argumentos numéricos para expressar o que Deus colocou em meu coração.

O dia da postagem desse artigo (Domingo 27/ 11/ 2011) é o dia de número 12.287 de minha vida. Durante esse período o planeta Terra já percorreu por trinta e três vezes o seu percurso em volta do Sol. Foram nove Copas do Mundo de Futebol e oito Olimpíadas. De Ernesto Geisel a Dilma Rousseff o Brasil teve oito presidentes da república (sem contar o Tancredo Neves, que foi eleito, mas faleceu antes de tomar pose).

Pode parecer um papo estranho, mas a sensação de ter perdido muitos desses dias me assombra. Faça você mesmo um teste de memória, quantos dias da sua vida estão registrados em suas lembranças como inesquecíveis? De quantos você se orgulha de ter protagonizado? Será que eles são mais numerosos do que os que você gostaria de esquecer?

O dia mais especial da minha vida foi a Terça-feira 09/ 04 2002, dia em que eu reconheci o grande amor de Deus por mim. Desde então, já se passaram 3519 dias de minha nova vida em Cristo. E mesmo assim eu me pergunto: O que tenho feito dos meus dias?

“Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio” (Salmo 90. 12).

Nesses três mil dias, quantas vidas eu consegui encaminhar a Cristo? Quantos eu ajudei na caminhada cristã? A quantos aconselhei ou discipulei? Será que excedem em números aos que eu decidi ignorar no meio do caminho? Pessoas que estavam como mortas á beira da estrada. Amigos e vizinhos que não viram em mim uma mudança de atitude, irmãos que cometeram um erro e se tornaram verdadeiros “leprosos” espirituais, pessoas que eu não consegui perdoar.

Ah, se eu conseguisse doar um pouco mais de mim para a obra de Deus! Ah, se os mais de 50 milhões de brasileiros que frequentam cultos evangélicos fossem verdadeiramente luz para essa nação. Imagine esse exército de atalaias vivendo em amor, priorizando mais ao próximo do que à sua própria vida. Não seria demagogia supor que viveríamos em um país mais justo e com menos problemas sociais.

Somente no Brasil mais de um milhão de pequenos inocentes morrem vítimas de abortos por ano. Temos aproximadamente 500 mil crianças vítimas da exploração sexual. O nosso país é o quinto do mundo em número de dependentes químicos, algo em torno de um milhão.

Tendo em vista apenas os dados do parágrafo acima, façamos uma conta simples: 1 milhão de mães que desejam abortar seus bebês + 500 mil crianças da prostituição + 1 milhão de dependentes químicos = 2,5 milhões de brasileiros carentes de socorro físico e espiritual. Para a minha vergonha (e espero que para a sua) temos vinte crentes nominais para cada um desses brasileiros.

Algum leitor pode dizer que não é tão simples assim, nem todos os membros de igreja estão preparados para atuar nessas áreas, que recursos são necessários, etc. No entanto, eu acredito piamente que quando vivemos o verdadeiro amor ao próximo as coisas acontecem. Nosso país está cheio de bons exemplos de igrejas e pequenos grupos de cristãos que impactam centenas de vidas através de amparo social. Lembre-se que ser frequente aos cultos, chorar, pular, cantar, nada disso representa uma verdadeira atitude de alguém resgatado por cristo. Atitudes de misericórdia e amor ao próximo, semelhantes às de Jesus, essas são as prova de nossa religiosidade!

“A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo” (Tiago 1. 27).

Hoje estou com 3519 dias de minha vida cristã. Eu seria um ingrato se houvesse do que reclamar, Deus têm sido bom e misericordioso comigo. Agora, para terminar esse artigo, eu quero mostrar o outro lado da moeda.

Por ano, mais de 15 mil cristãos são mortos por amor a Cristo em todo o mundo. São pessoas que entendem que ao se converter estão colocando um alvo em suas costas. Muitos não alcançarão os quase dez anos de cristianismo que eu tenho, na verdade, cada novo dia é uma dádiva ímpar para esses heróis da fé.

Lembremo-nos de como a nossa vida é curta,. Que Deus nos ajude a remir nosso tempo e, com atitudes genuínas de amor e doação, alcançar as pessoas com a luz do mundo.

“Porque o homem, são seus dias como a erva; como a flor do campo, assim floresce; pois, passando por ela o vento, logo se vai, e o seu lugar não conhece mais” (Salmo 115. 15 e 16).

“Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá. Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porquanto os dias são maus” (Efésios 5. 14 a 16).

Nos ajude com o seu comentário.

Entre em contato conosco:








0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.