quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Razões para ter esperança.

Por Daniel Dourado.

“Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança” ( Lamentações 3. 21 / NVI).


Esperança, uma linda palavra, com um significado riquíssimo. Esperança nos remete ao ato de ter paciência, aguardar, confiar, permanecer, etc.

Quando olhamos para esse texto em especifico do livro de Lamentações, e aprofundamos no momento em que ele foi escrito, e por quem foi escrito, aprendemos coisas maravilhosas da parte de Deus.

O livro de Lamentações foi escrito pelo profeta Jeremias logo depois da invasão de Jerusalém e sua destruição por completa (cidade, muros, templo), através do exercito babilônico comandado pelo rei Nabucodonor. Trata-se de um cenário muito difícil, de uma devastação completa, algo que faz com que uma pessoa como Jeremias, que vinha a alguns anos alertando o povo sobre esse risco, se colocar em uma situação de dor, angustia e tristeza, dando origem assim a esse maravilhoso livro chamado Lamentações.

Um livro riquíssimo e com um estilo literário muito peculiar, são cinco lamentações, que correspondem aos cinco capítulos do livro. Sendo que os quatro primeiros são acrósticos alfabéticos, isto é, cada versículo começa com uma letra diferente do alfabeto hebraico, de modo sucessivo, essa estrutura realiza duas coisas: 1 – transmite a ideia de que as lamentações são completas em si, 2 - pressupõe que o profeta se proíbe de continuar aos prantos e gemidos intermináveis. Os lamentos chegam ao fim, assim como o profeta tinha esperança que um dia chegaria o fim do exilio e o povo voltaria para a sua terra.

Vivemos em momentos difíceis, muitos dos que estão lendo esse texto, podem estar passando por uma situação de privação, de destruição de um sonho, ou a perca de algo que muito estimava, assim como Jeremias via a cidade e o povo pelo qual ele tinha uma grande estima ser destruído e humilhado. Você pode estar enfrentando uma adversidade como nunca antes na sua vida, algo que te pegou de surpresa e que tem feito você sofrer, e as vezes até a questionar a Deus, por que Senhor? Por que comigo? Assim como Jó disse “O que eu temia veio sobre mim; o que eu receava me aconteceu” (Jó 3. 25).

Eu venho através desse texto te dar motivos para ter esperança de que Deus é poderoso para mudar a sua história, para te dar um novo sonho uma nova visão para sua vida. Ao continuar a leitura do texto vamos ver logo em seguida o primeiro motivo.

“As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim” (Lamentações 3. 22). A misericórdia de Deus significa a compaixão de Deus para com os homens. Um exemplo muito nítido dessa compaixão se encontra no Texto de Lucas 7. 11 a 17, que nos conta a historia de uma viúva da cidade de Naim, a qual estava indo para enterrar o seu único filho. Quando lemos o versículo 13 que diz: “E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores”. Vemos a misericórdia de Deus em ação, isso é algo maravilhoso, Deus enxerga a sua necessidade, ele sente a dor que você sente quando se entristece, conhece a sua mais intima necessidade. Aquele jovem que representava tudo o que havia restado àquela mulher, o filhinho criado com carinho, amor, e a devoção que só uma mãe sabe demonstrar a um filho. Deus é poderoso para ressuscitar ou devolver o que lhe foi tomado indevidamente, Aleluia.

Segundo motivo: “grande é a tua fidelidade” (Lamentações 3. 23b). Que coisa maravilhosa é a fidelidade de Deus, palavra essa muito usada na Bíblia que o seu original pode ser traduzido do hebraico também como: verdade ou fidelidade, e é utilizada em Deuteronômio 32. 4 para descrever o caráter de Deus. A fidelidade de Deus nos dá esperança, como em Isaias 26. 8: “No caminho dos teus juízos, Senhor, temos esperado por ti; no teu nome e na tua memória está o desejo da nossa alma”. A fidelidade de Deus é algo maravilhoso em nossas vidas, Ele se preocupa conosco, com o que passamos com o que sentimos. Vemos a fidelidade de Deus em todas as partes da Bíblia, cumprindo promessas feitas (Gênesis 21. 1), realizando sonhos dados (Genesis 47. 7).

O que não pode deixar de ser dito é: Deus tem poder para fazer o melhor para as nossas vidas, mas e nós, temos permitido Deus operar a nosso favor ou temos endurecido nossos corações? Vale lembrar que a destruição de Jerusalém veio por conta da desobediência daquele povo: “Porque semearam vento, e segarão tormenta” (Oséias 8. 7). Portanto meu querido, independente do que possa ter ocasionado essa destruição, eu quero lhe dizer que Deus esta pronto a ouvir o seu clamor e agir na sua vida para que se cumpra o que diz em 2 Crônicas 7. 14: “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.
Na fé e em Cristo.

Daniel Dourado é diácono da Assembleia de Deus em São José do Rio Preto e engenheiro agrônomo.
e-mail: agronomo_dourado@hotmail.com
Facebook


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.