terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Resistindo aos ardis do Diabo.

Por Daniel Dourado

“...para que não sejamos vencidos por Satanás; Porque não ignoramos os seus ardis” (2 Coríntios  2. 10 e 11).

Vivemos constantemente em uma batalha espiritual, e o Apóstolo Paulo nos escreve em Efésios 6. 10 a 12 que a nossa luta não é contra carne ou sangue, mais sim contra principados, potestades, contra os príncipes das trevas deste século, hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

O mesmo Paulo se refere nestes versículos de 2 Coríntios 2. 10 a 11, que não devemos ignorar os ardis de Satanás, mais quais são esses ardis?


Quando olhamos para a bíblia, vemos que o maior desejo de Satanás é de assemelhar-se a Deus (Isaias 14. 14), e que desde o principio da criação ele vem tentando tirar da raça humana aquilo que ela tem de mais importante, a sua comunhão com Deus.

Se olharmos para a historia de Ananias, Hazarias e Misael (Sadraque, Mesaque e Abede-Nego) quando estes foram obrigados pelo rei Nabucodonosor a prostrarem-se perante a estátua que o monarca mandara fazer, podemos ver o inimigo tentando tirar aquilo que aqueles três Jovens tinha de melhor, a sua fidelidade a Deus.

Esse é um dos ardis que Satanás usa, ele quer tirar aquilo que temos de melhor em relação a Deus, dentro desse contexto ele tem minado a fidelidade de tantos que tem se deixado levar por hábitos mundanos. Hoje há tantos jovens que se rendem ao habito de “ficar” uns com os outros, e mal sabem ou não entendem que toda as vezes em que “fica” com alguém por “ficar” sem um determinado comprometimento, estão dizendo a Deus que Ele não é capaz de lhe proporcionar um relacionamento sério com uma pessoa certa. Pessoas essas que tem se deixado levar e não tem esperado o tempo de Deus para a suas vidas. E assim todas as vezes que pecamos contra a santidade de nosso Deus, estamos dizendo que Ele é incapaz de suprir todas a nossas necessidades, o que não é verdade, tudo se trata de ter fé e perseverar nas promessas de Deus e, a seu tempo, Deus irá operar a nosso favor.

Da mesma forma ocorreu na historia de Nabote (1 Reis  21. 1 a 16), quando o rei Acabe veio até ele e lhe fez proposta pela sua vinha (sua herança), e propostas muito tentadoras, oferecia uma vinha melhor ou até mesmo um valor acima do equivalente pelas terra. É isso que o inimigo também tem feito, vem com falsas promessas dizendo que fora da Igreja as coisas vão ser melhores, que lá fora as coisas são mais agradáveis, e tantas pessoas tem caído nessas falsas promessas. Nabote como um bom servo do Senhor deu a Acabe a resposta que lhe é devida: “Guarda-me o Senhor de que te dê a herança de meus pais”. Aquilo que você possui é algo que o Senhor te deu, não permita que o inimigo venha lhe roubar essa herança, mais como diz em Apocalipse 3. 11: “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa”.

Sejamos fieis ao Senhor, tendo em mente que Ele não nos deixa ser provados acima daquilo que possamos suportar. E que junto com a prova Ele também nos dará o escape (1 Coríntios 10. 13).

Na fé e em Cristo....


Daniel Dourado é diácono da Assembleia de Deus em São José do Rio Preto e engenheiro agrônomo.
e-mail: agronomo_dourado@hotmail.com
Facebook


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.