quarta-feira, 7 de março de 2012

Saul e a feiticeira de En-Dor.

Por Alexfábio Custódio.

Eu tenho acompanhado com grata surpresa a série “Rei Davi”, apresentada na Rede Record de televisão. Devido ao meu trabalho na rodoviária, eu não assisto a série durante a sua exibição, tendo de recorrer ao bom e velho You Tube para me atualizar.   ^__^

No entanto, eu estava muito ansioso pelo capítulo treze da série, que mostrou o encontro do decadente rei Saul com a pitonisa de En-Dor (exibido dia 06/03/2012). Como essa é uma passagem que gera muita polêmica e que envolve adivinhação e consulta aos mortos, resolvi acompanhar “ao vivo” para comentar hoje no blog.


O texto em questão está no Primeiro livro de Samuel, capítulo 28 e versículos 4 a 20. Saul, desamparado pelo Senhor e próximo de uma batalha aterradora, resolveu consultar uma adivinhadora, algo proibido pela lei mosaica (Deuteronômio 18. 10 a 12). Após uma desconfiança inicial, a mulher inicia seu ritual de necromancia. Durante o processo ela se assusta com a visão que recebe e descobre que o homem em vestes simples em sua presença, era na verdade o rei Saul. O regente assegurou que nada aconteceria á feiticeira e lhe pediu para revelar o que estava vendo.

A partir desse ponto a série da Record mostra um diálogo entre o espírito de Samuel e o rei Saul. Os homens que acompanhavam o rei não viram e nem ouviram nada, o que cria uma dúvida entre os expectadores: Seria essa conversa algo real ou apenas um fruto da neurose de Saul? A feiticeira realmente trouxe o espírito de Samuel para responder aos anseios do rei?

Da mesma forma, essa passagem bíblica tem gerado conflitos teológicos. Essa passagem seria uma prova bíblica para o espiritismo? Necromancia pode realmente invocar espíritos dos mortos? Mesmo sendo o espírito de abnegados servos do Senhor?

Pessoalmente, baseado naquilo que aprendi de meus mestres e de conversas com amigos apaixonados por teologia, eu não acredito na veracidade do evento “mesa branca” vivido por Saul.

Vejamos o início da “revelação” da pitonisa: “Então, a mulher disse a Saul: Vejo deuses que sobem da terra. E lhe disse: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um homem ancião e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra e se prostrou” (Versículos 13 e 14 do texto já mencionado / Grifo nosso). A palavra hebraica traduzida como “deuses” faz referência a espíritos com autoridade (deuses, anjos, sacerdotes importantes), ou seja, a mulher disse algo que o rei queria ouvir: “Vejo um espírito de profeta que sobe da terra, um ancião vestindo uma capa”. A mulher descreveu quem o rei queria encontrar e Saul supôs que era Samuel.

Queridos, por mais que a aparência, a voz, os trejeitos da figura presente fossem de Samuel, as suas profecias não passam no teste do tempo e da veracidade (1 Coríntios 14. 29):

Saul não foi entregue nas mãos dos filisteus (versículo 19). Ele suicidou-se (1 Samuel 31. 4).

Não morreram todos os filhos de Saul (versículo 19), pelo menos três filhos de Saul viveram: Isbosete (2 Samuel 2. 8 a 10). Armoni e Mefibosete (2 Samuel 21. 8).

Saul não morreu no dia seguinte (versículo 19), mais uma vez o “Samuel Fake” errou seu prognóstico, Saul morreu cerca de dezoito dias depois.

Termino esse artigo apelando para o bom senso do leitor do blog Sementes do Evangelho: Saul havia sido rejeitado por Deus, no momento de angústia do rei Deus não usou sonhos, ou Urim, ou profetas para falar com o rei. Por que Deus permitiria que a Sua Soberana e Santa Vontade fosse revelada através de um ato de bruxaria? Não faz sentido!

Quem acredita nessa hipótese de revelação pelos mortos tem que aprender com Abraão. O pai na fé nos ensina, através da instrumentalidade do Senhor Jesus, que a palavra de Deus é a única e suficiente revelação para quem deseja viver pela fé. Não precisamos de “visagens” duvidosas ou charlatãs.

“Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos... Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite” (Lucas 16. 29 e 31).

Nos ajude com o seu comentário.

Entre em contato conosco:








4 comentários:

Anônimo disse...

muito boa a expicação... pensei muito nessa aparição de samuel.. e tentei entender... tirei algumas conclusoes mas nenhuma me ajudou a entender..

obrigado pela explicação..

Deus abençõe

Nilson - sjc/sp

Anônimo disse...

Gostei da sua esplanação. Também tive as minhas dúvidas, e fiz as minhas suposições, mas agora tenho que concorda com você. Só não fui ao livro de Nosso SENHOR para verificar o real conteúdo da história.
Na dúvida Lei a Bíblia.

Luiz Caldas disse...

Sou cristão membro uma Igreja Batista tradicional, entretanto , considero-me um crente esclarecido pelo Espirito Santo do Senhor. Pois bem, a difícil tarefa do cristão de hoje, e passar ileso pelas doutrinas heréticas , conservadoras e em desacordo com a palavra de Deus. Uma especialidade de alguns pastores Batista é negar os dons espirituais , mormente o dom de línguas (deveriam fazer outra bíblia sem o cap. 14 de 1 Cor.) Negam qualquer aspecto que envolve a aparição de anjos, com o relatado poR João 5. Dizem que tal passagem é uma velha lenda judaica, ou seja o autor escreveu uma mentira. Deveriam também rasgar a passagem em que Saul mantém contato com o espirito de Samuel. É intrigante, mas... Esta na bíblia . Ouvi de um Pastor Batista , que tanto Apolo como os crentes batizados pó João Batista não eram crentes.Isso para negar que aqueles homens convertidos no Senhor, só receberam o Espirito Santo tempos depois (arrancar da bíblia os capítulos 18 e 19 de Atos). Nesse compasso a bíblia vai ficar fitinha! Por derradeiro, a regra áurea da exegese, é a interpretação gramatical, ou seja, como está escrito . Em geral, não vale dizer: diz assim, mas ...significa assado. Luiz Carlos Pereira Caldas.

Anônimo disse...

Afastado de Deus, ninguém vê a Deus ou fala com ele e sim com o inimigo, inimigo esse que conhece a Palavra e vai aguçar os seus desejos mundanos lhe dando respostas absurdas ou fruto dos seus desejos consciente ou não, mas quem está com Deus, sempre vai ouvir a voz de Deus.
Se Deus ungiu a Davi, atavés do profeta, logicamente Saul, em pecado, já não falava e nem ouvia a Deus.

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.