sexta-feira, 29 de junho de 2012

Filhos da liberdade.


Por Daniel Dourado.

“Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade” (2 Coríntios 3. 17).

Sim, somos livres, podemos ver em diversos textos da Bíblia Sagrada que o Senhor nos concedeu essa liberdade, mas do que fomos libertos e para o que fomos libertos?

O profeta Isaias ao descrever a missão do Senhor Jesus no capitulo 61 do seu livro diz: “proclamar liberdade ao cativo”. Éramos cativos, presos na influência causada pelo mal, e consequentemente no pecado que nos mantém preso a essa essência maligna, que tomou conta do ser humano a partir do pecado original.


Leia atentamente esse diálogo registrado em João 8. 31 a 36: “Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.  Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”.

Jesus mencionou que todo aquele que comete pecado é servo do pecado, mas logo em seguida o Senhor nos aponta para a solução, que se trata da sua morte expiatória em nosso lugar, “se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”.

Sim meu querido, as cadeias do pecado se quebram a partir do momento que aceitamos o sacrifício vicário de Jesus, nossos pecados são perdoados, e se voltarmos a pecar, e confessarmos os nossos erros, temos um advogado justo e fiel, como vemos em Romanos 8. 34: “Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós.”

Nós somos capacitados pelo Senhor para resistirmos às tentações, depende de nós para vencermos aquilo que nos quer tirar da presença de Deus. Mas temos o costume de colocar tudo na conta do “cão” sendo que muitas vezes a decisão de ouvirmos ou vermos ou ate mesmo falar coisas impróprias parte de nós mesmos.

Por isso o apóstolo Paulo afirma em Gálatas 5. 13:  “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor”.

Infelizmente é o que mais temos visto nos dia de hoje, pessoas pecando, usando roupas indecentes, tendo comportamento imoral, e ousando a dizer que “Deus só olha o coração”. Mas Jesus disse que, o que sai da boca procede do coração, ou seja, o que está em nosso exterior, nossas atitudes, nada mais é do que um reflexo de nosso interior. Desta forma não temos justificativa quando incentivamos os outros ao pecado, através de nosso comportamento.

Por isso meu querido, mais uma vez eu digo: sejamos fortes! O Senhor Jesus nos capacita a sermos diferentes, somos libertos da influencia do pecado, pois aquilo que nos quer aprisionar, já foi vencido por Jesus na cruz, basta que aceitemos e acreditemos nessa vitoria. Assim, desculpas serão desnecessárias e contemplaremos a face de Deus.

Fomos libertos com um motivo simples, propagar o amor daquele que nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz. Por isso nós devemos agir de maneira contrária ao que éramos antes, para desta forma as pessoas que nos conheciam, possam ver a luz de Deus brilhando sobre nós. Assim, teremos testemunho diante dos homens (para conversão dos mesmos) e diante de Deus.

Somos livres, sejamos orgulhosos disto, e saibamos usar a nossa liberdade.

Na fé e em Cristo.


Daniel Dourado é diácono da Assembleia de Deus em São José do Rio Preto e engenheiro agrônomo. e-mail: agronomo_dourado@hotmail.com Facebook

1 comentários:

Wesley disse...

É um belo post meu irmão!

Deus te abençoe!

Estou seguindo seu blog!

Um abraço!

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.