quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Joio ou trigo?


Por Janaina Garcia.

Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeou boa semente no seu campo; mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. Quando, porém, a erva cresceu e começou a espigar, então apareceu também o joio. Chegaram, pois, os servos do proprietário, e disseram-lhe: Senhor, não semeaste no teu campo boa semente? Donde, pois, vem o joio? Respondeu-lhes: Algum inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres, pois, que vamos arrancá-lo? Ele, porém, disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis com ele também o trigo. Deixai crescer ambos juntos até a ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Ajuntai primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; o trigo, porém, recolhei-o no meu celeiro” (Mateus 13. 24 a 30).

Muita gente nunca viu a planta do joio, nem tem a menor idéia do que seja. O joio é uma gramínea que nasce no meio do trigo e se parece muito com ele. O joio pode danificar terrivelmente uma plantação. É uma praga simplesmente.

Essa parábola do joio leva também a uma oportuna consideração, às vezes ouvimos reclamações assim: "Fulano faz tanto mal aos outros. Por que, pois, Deus não o castiga? Eu procuro ser honesto com todos, e não consigo ter nada. Fulano de tal é tapeador, mentiroso, ladrão, não teme a Deus. No entanto tudo lhe vai bem. Parece que as coisas dão certo para ele melhor que para mim”. Lembremos aqui da parábola do joio. Agora não é tempo de julgamento. Deus está deixando o joio crescer com o trigo, sem arrancá-lo no momento.

No fim de nossa caminhada esperando o arrebatamento da igreja de Cristo, cada um de nós receberá seu galardão segundo as obras aqui nesse mundo. Agora é o tempo de semear a boa semente, de fazer o bem, de cumprir cada um o seu dever. O julgamento e a separação definitiva do bem e do mal, isso compete somente a Deus que conhece não só o nosso procedimento, mas até o nosso pensamento.

Outro pensamento que podemos tirar dessa parábola é que o mal procura infiltrar-se no meio do bem, com a aparência de coisa boa. O mal, visto como ele verdadeiramente é, o mesmo é comumente rejeitado. O homem sente-se envergonhado de fazer o mal. Então, todo o mal que há sobre a terra procura ter uma aparência de coisa boa para poder entrar no coração do homem. Não se esqueça de que o joio era uma erva ruim, mas tinha a mesma aparência do trigo que é bom.

As escrituras nos ensinam que o coração do homem é enganoso, e somente o nosso SENHOR sabe o que se passa em nosso coração (Jeremias 17. 9 a 10).

Muitas vezes nos deixamos levar pela imagem que a mídia nos passa, que o inimigo tem chifres enormes, dentes pontudos, etc. Mas não é bem assim, todos nós sabemos que o inimigo é astuto e têm várias maneiras de tentar nos fazer tropeçar, ele pode tomar várias formas, e por sua vez nos enganar até pela aparência de boa coisa, mas nós temos um Deus que não deixa que sejamos enganados. 

"Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve” (Malaquias 3. 18).

“Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o SENHOR dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo. Mas para vós, os que temeis o meu nome nascerão o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria” (Malaquias 4. 1 e 2).

Irmão querido, não se turbe o vosso coração, pois o nosso Deus jamais nos desamparará.  Confie no Senhor e Ele tudo proverá em favor daquele que o serve verdadeiramente em espírito, corpo e alma (1 Tessalonicenses  5. 23 e 24). 



Janaina Garcia é membro da Assembleia de Deus de Cassilândia MS e acadêmica de Ciências Contábeis pela FIC/FAVA

Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.