domingo, 9 de setembro de 2012

A Tua Palavra... Citações do livro de Salmos #10



Por Alexfábio Custódio.

Qualidade de vida começa com B, de bíblia.

“De todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos. Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti” (Salmo 119. 10 e 11).

Hoje você acordou determinado: Chega de sedentarismo! O primeiro passo é a mudança da alimentação. Chega de refrigerantes e alimentos gordurosos! Essa é a hora de colocar em prática tudo que aprendeu através do Google sobre reeducação alimentar, a partir de hoje pretendo priorizar a qualidade de vida. (Se você for crente, talvez deseje colocar um “Em nome de Jesus” no final).

Tudo correu conforme o planejado, até o momento em que você passou nas proximidades de sua lanchonete favorita. O aroma vindo do ambiente parecia te atrair pelo nariz, quando você percebeu, já estava sentado com um cardápio na mão! No entanto, você não precisa de cardápio, já sabe muito bem o que vai pedir. O X-bacon desse lugar poderia ser chamado de X-leitão, pela quantidade absurda de bacon presente no lanche. É evidente que somente uma Coca-cola de 600ml acompanharia tal delícia, ou você cometeria o sacrilégio de profanar tal lanche com um suco mequetrefe?

Mais tarde, já em casa e com o abdômen inchado, você começa a fazer as perguntas de sempre: “Eu realmente precisava ter comido tanto? Como pude esquecer tão facilmente de meu regime? Por que não pensei nas consequências desse ato?”

Essa breve analogia (baseada em fatos MUITO reais), serve para representar o fascínio que o pecado exerce em nossas vidas. Há alguns dias eu ouvi na Shalom FM, rádio que tive o prazer de trabalhar, uma canção com as seguintes frases: “O pecado não dói”; “Se doesse ninguém pecaria”. Isso é uma verdade incontestável! Tudo que contraria a vontade soberana de Deus para nossas vidas é apresentado de forma atraente e desejável (Gênesis 3. 6).

O apóstolo Tiago nos ensina em sua epístola que somos seduzidos e enganados pela nossa cobiça por satisfazer nossos desejos pecaminosos (Tiago 1. 12 a 16). Ceder a esses desejos consiste em um atentado direto contra nossa saúde espiritual.

Então, por que somos tão reincidentes em nossos pecados?

Simples, por que desejamos isso!

“Ah, que isso irmão Alexfábio? Você está exagerando! Foi o Diabo que colocou aquela mulher na minha vida / Aquele esquema de desfalque na empresa foi arquitetado no inferno / Foi o cão que butô pra nóis bebê”.

Pois é, colocar a culpa no inimigo de nossas almas é uma forma muito comum de fugirmos de nossas responsabilidades. No entanto, perceba como Tiago faz questão de não nos afastar da equação do pecado: “Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência” (Tiago 1. 14 / Grifo nosso).

Não quero de forma alguma negar a influência de Satanás. O mundo jaz no maligno (1 João 5. 19), e ele anseio por matar, roubar e destruir (João 10. 10). No entanto, eu te convido a refletir sobre as nossas fraquezas.

O personagem fictício da alegoria que introduzi esse artigo (fictício, será mesmo?!?), queria seguir um regime, visando uma melhoria na qualidade de vida. Para isso, ele teria que abrir mão de alimentos que gostava para manter a dieta. No entanto, bastou um único incentivo olfativo para que ele cedesse ao desejo glutão. O desejo por aquele X-bacon, que proporcionou um prazer momentâneo, fez o nosso protagonista esquecer-se de um bem maior, a sua saúde.

Bastaria um minuto de reflexão, para afastar aquela vontade consumidora:

“Não preciso comer esse sanduiche, espero chegar em casa e como algo menos calórico, seguindo a dieta recomendada pelo nutricionista”.

Escolha a qualidade de vida! E, quando se trata de espiritualidade, a dieta está registrada na bíblia sagrada!

Algumas pessoas afirmam que a bíblia é uma ferramenta de controle de massa, basta demonizar tudo que é bom e as pessoas se tornam controláveis! Parece papo de gordinho que tenta evitar a dieta: “Eu quero usufruir do bom e do melhor mesmo, para que ficar sofrendo com dietas?”

Você se lembra das palavras de Tiago? “Bem-aventurado o varão que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam” (Tiago 1. 12 / Grifo nosso).

Fazer a escolha certa requer sofrimento, ou renúncia. Você poderia aproveitar uma falha no sistema da empresa para fazer um caixa dois, assim, finalmente poderia comprar aquela TV nova. Contudo, roubo é pecado e se você for pego, será demitido por justa causa, perdendo seus direitos trabalhistas Ou então, você poderia ceder aos encantos daquela colega de trabalho que parece uma assistente de palco de programas de TV, porém, além de ser moralmente errado, um adultério poderia destruir seu casamento.

O salmista estava correto ao desejar esconder a palavra de Deus em seu coração! Ele buscou com afinco uma qualidade de vida agradável a Deus. Ele também sabia que essa era uma meta difícil de alcançar sozinho, então pediu ao Senhor que o ajudasse a trilhar esse caminho escolhido.

O cristianismo não demoniza os prazeres dessa vida, apenas reconhecemos que existem momentos ou circunstâncias exatas para se usufruir delas, e com as bênçãos divinas! Busquemos na bíblia sagrada os preceitos para uma vida abundante!

“O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância” (João 10. 10 / Grifo nosso).

“Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há abundância de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente” (Salmo 16. 11).

Nos ajude com o seu comentário. Entre em contato conosco:

 


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.