domingo, 4 de novembro de 2012

A Tua Palavra... Citações do livro de Salmos #11



Por Alexfábio Custódio.

Mantenha os olhos abertos e atentos ao caminho.

“Faze bem ao teu servo, para que viva e observe a tua palavra. Desvenda os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei. Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos” (Salmo 119. 17 a 19).

Todos aqueles que usam óculos conhecem o significados de “não ver mesmo com os olhos abertos”. É impressionante a capacidade que esse par de lentes tem de melhorar a nossa percepção do mundo. No meu caso, mesmo os óculos melhoram apenas um pouco a minha visão. Por várias vezes tive que me explicar por não ter cumprimentado algum conhecido que passou ao meu lado na calçada. “Perdoe-me Fulano, eu simplesmente não te vi, estava distraído”.

Dificuldades para enxergar e distrações são prováveis causas de acidentes. Certa vez, eu e alguns amigos estávamos caminhando pela madrugada, conversando e ainda rindo das nossas piadas durante uma noitada de videogame, quando meu irmão colocou-se diante de mim, me impedindo de continuar caminhando. Demorou muito para que eu percebesse a cobra que se arrastava alguns metros à minha frente. Se o Sandrinho não estivesse alerta, aquela distração poderia ter resultado em uma tragédia.

“Desvenda os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei”. O salmista reconheceu em sua oração que, por muitas vezes, temos dificuldades para ver a graça presente nas escrituras. O livro que revela o grande projeto para a salvação da humanidade, por muitas vezes é usado como manual de regras ou mapa da mina.

A bíblia é um livro doutrinário, não há como negar isso. Nela encontramos normas sociais, familiares, conjugais, etc. Tudo para que os seus leitores usufruam de uma vida moral e espiritualmente plena. No entanto, subentende-se que, aqueles que se submetem a tais ensinamentos já conhecem o Deus revelado na bíblia. Vou exemplificar uma relação correta com as escrituras com a ordem abaixo:

1 – Conhecer a condição de pecador e aceitar a salvação oferecida gratuitamente por Deus.

2 – Estabelecer um relacionamento de comunhão com Deus.

3 – Aceitar de bom grado os seus ensinamentos e ordenanças, buscando a santificação e o testemunho de vida transformada pelo evangelho.

Para nossa vergonha e tristeza, temos visto crescer em nossas igrejas uma multidão de cristãos que pulam as duas primeiras etapas. O que resulta numa massa de crentes inconstantes, sem segurança de salvação e desprovidos de comunhão com Deus. Presas fáceis para manipuladores de massas.

O amigo leitor pode estar achando que estou sendo dramático. Proponho um teste: Pergunte a alguns membros de sua congregação o porquê dele ir à igreja, ou ainda, quem é Jesus para ele. Surpreenda-se com a dificuldade para surgirem as respostas. Mas faça com jeitinho, não queremos causar desconforto ao irmão.

Senhor abra nossos olhos! Permita-nos vislumbrar as maravilhas da tua lei! Somos peregrinos e forasteiros nessa vida passageira, não podemos viver confiando em um cristianismo raso e terreno. Sabemos que confiar em Ti somente para essa vida é uma escolha miserável (1 Coríntios 15. 19), então oramos para que nossos pecados e nosso orgulho não venham a ser empecilho para vermos a Tua Glória. Restaura nossa visão da tua palavra, para que possamos seguir os passos de teu Filho Eterno.

“E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho” (Marcos 10. 51 e 52 / Grifo nosso).

Nos ajude com o seu comentário. Entre em contato conosco:


0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.