sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Um leproso, um centurião, e o encontro com Jesus.

Por Alexfábio Custódio.

E eis que veio um leproso e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo” (Mateus 8. 2).

E, entrando Jesus em Cafarnaum, chegou junto dele um centurião, rogando-lhe e dizendo: Senhor, o meu criado jaz em casa paralítico e violentamente atormentado” (Mateus 8. 5 e 6 ).

Nos capítulos 5, 6 e 7 do evangelho segundo Mateus encontramos o sermão do monte. Mensagem anunciada pelo Senhor Jesus para uma multidão reunida no deserto. Nesse texto maravilhoso, leitura obrigatória para todo cristão, somos instruidos a como proceder na nobre missão de anunciar o Reino de Deus em nosso cotidiano.


Após concluir o seu discurso, Jesus continuou a sua peregrinação, e com ele seguia uma grande multidão. Nesse momento surgiu o nosso primeiro personagem suplicante, um homem contaminado pela lepra.

A sociedade judaica possuia normas extremas para lidar com esse tipo de doença da hepiderme. O cidadão que fosse diagnosticado com esse mal, através de uma perícia sacerdotal, deveria ser exilado do convívio social. Eles deveriam passar a viver em leprosários, ou de forma errante, mas sempre evitando o contato com pessoas sadias. Isso só mudaria se a doença estagnasse ou houvesse uma redução da área atingida, assim o sacerdote poderia considerar o cidadão purificado e apto para viver em sociedade.

Todavia, muitos dos contaminados viviam isolados até serem vitimados pela doença que, aos poucos, lhes deformava os corpos. Essa parecia ser a realidade desse homem. Muitos poderiam dizer que ele possuia razões para estar decepcionado com Deus. Ele cresceu ouvindo histórias de como o povo de Deus foi liberto por Moisés. Esse mesmo Moisés deixou registradas as leis dadas pelo próprio Deus ao seu povo. E, para concluir, um sacerdote de Deus decretou a sua condenação.

Ele poderia se sentir largado à própria sorte. Ele poderia estar revoltado contra a sociedade que o marginalizou. Quem podertia julgá-lo? Quem nunca vacilou diante do abismo? Todavia, para a sua bem-aventurança, Jesus estava pregando na região. Então, quando Jesus descia do monte, foi abordado pelo leproso.

Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo.”

Eu me alegro pelo fato dele não ter dito: “Jesus, vim buscar minha bênção”, ou “Me abençoe para envergonhar meus inimigos!” Ele reconheceu soberania e autoridade no homem diante de seus olhos, “se quiseres, pode...”

Um homem desesperado, sem nenhuma probabilidade de alcançar uma vida feliz, teve sua história restaurada ao ter esse encontro poderoso com Jesus.

Jesus e seu grupo continuaram peregrinando, eles chegaram à cidade de Cafarnaum, onde o messias foi abordado por um centurião.

Senhor, o meu criado jaz em casa paralítico e violentamente atormentado.”

Jesus prontificou-se a ajudar o funcionário do centurião, e se ofereceu a ir até a casa do mesmo. A resposta do soldado romano maravilhou nosso Senhor:

Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado sarará, pois também eu sou homem sob autoridade e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: vai, e ele vai; e a outro: vem, e ele vem; e ao meu criado: faze isto, e ele o faz” (Mateus 8. 8 e 9)..

O império romano dominava toda a palestina naqueles dias. Esse cinturião teria muitos motivos para ser soberbo, autoritário e preconceituoso para com seus dominados. No entanto, o evangelho de Lucas nos informa que ele fez amigos entre os judeus e se apaixonou pela nação (Lucas 7. 4 e 5). Quem sabe, e nesse momento estou apenas conjecturando, ele tenha encontrado repouso para sua alma na fé judaica? E, naquele momento diante de jesus, ele estava reconhecendo alguém que possuia uma autoridade que ele nunca havia visto, autoridade até mesmo sobre demônios e a morte!

O homem que possuia uma boa profissão, uma condição social estável, recebeu paz de espírito ao encontrar com Deus, e suas orações respondidas naquele momento específico com Jesus.

Eu conheço o poder da palavra de Deus, e sei muito bem que ela nunca volta vazia,. Eu tenho certeza que essas palavras vão alcançar almas solitárias, desesperadas e que se sentem abandonadas à sua própria sorte. Também acredito que essas palavras vão chegar até pessoas que possuem tudo na vida, mas tem um vazio em seu ser, que nenhum prazer lícito ou proibido consegue preencher. Neesas singelas palavras eu trago uma verdade incontestável: Um verdadeiro encontro com Cristo é capaz de mudar a sua história!

Vou ser mais direto e definir “verdadeiro encontro”: Jesus não é garçom para somente trazer bênçãos, Ele não um empresário que vai investir em sua careira de fracasso, Ele não é jagunço para derrotar seus inimigos! Se você tem sido apresentado a esse Jesus-faz-tudo, sinto te informar que esse cristo é fraudulento e produz uma esperança vã e miserável.

A primeira marca de um verdadeiro encontro com Jesus é a percepção de como somos miseráveis diante Dele. Isso desencadeia o segundo sinal, uma vergonha terrível de nossos pecados. E, por últimos mas não menos importante, um desejo incontrolável por apenas um único momento de misericórdia e graça!

Ficou interessado por esse encontro? Então saiba que ele está à distância de uma oração sincera. Entenda que sua vida será mudada a partir desse ponto, e o tão desejado “momento de misericórdia e graça”, durará para sempre.

Tudo o que o Pai me dá viráa mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Porque eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade do Pai, que me enviou, é esta: que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último Dia. Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: que todo aquele que vê o Filho e crê nele tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último Dia” (João 6. 37 a 40).

Nos ajude com o seu comentário. Entre em contato conosco:
 


1 comentários:

Thiago Ibrahim disse...

Excelente, Alexfábio! Obrigado por lembrar de compartilhar comigo e parabéns por esse texto tão bem escrito.

Deus abençoe!

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.