terça-feira, 30 de abril de 2013

Pedidos


Por Juliana Camargo.

Quando você vai ao shopping é casual encontrar a cena de crianças implorando aos seus pais um presente ou um mimo. Certas vezes o pedido ultrapassa as dimensões exatas e viram um grande escândalo. Do semblante de adoráveis, os pequeninos passam a insuportáveis. Acredito que muitos dos pais acabam cedendo apenas para que seus filhos voltem ao comportamento normal. Todavia isto acaba gerando uma conduta na qual os filhos fazem de seus pais reféns.  Diferente dos nós humanos, Deus não é um Pai refém.

Quando estamos desconectados de Deus não produzimos nada!  Não conseguimos avançar, reclamamos, sofremos, enfim. Nos atrapalhamos com nossas vontades e anseios, por não compreender a vontade do Pai. Não estamos Nele, e ainda achamos que nossa força e nossas vontades nos sustentam. Se aprendêssemos admitir nossa dependência, e também aceita-la como uma característica positiva? Não devemos tomar os planos de Deus como um fator do qual vivemos como última saída! Diferente disto precisamos aceitar, porque temos o conhecimento de que é o melhor caminho a se seguir.


Jesus diz no livro de João 15.11 que Ele é a videira, e nós somos seus galhos. Quando não produzimos bons frutos, somos arrancados Dele. Até porque onde há luz, as trevas não habitam. Contudo quando guardamos suas palavras, acabamos praticando aquilo que nós é ensinado, geramos então bons frutos.  Em Gálatas 5.23 diz que os frutos do Espírito são Amor, gozo, paz, paciência, caridade, bondade, fé, mansidão e equilíbrio.

Se hoje você possuísse o maior bem que fosse atingível e pudesse colocar em uma balança juntamente com os frutos do Espírito, certamente que o tempo lhe mostraria o quão impagável são estes frutos!

Não é a toa que há pessoas com os maiores níveis sociais, donos das maiores riquezas financeiras, que são infelizes. Estas, apesar da satisfação plena de seus bens, não conseguem gerar os frutos do Espírito por não estarem conectadas em Cristo.

O nosso desafio pessoal é deixar a meninice espiritual. Quando chegamos a este nível, todo embaraço é desfeito.  E assim vivemos em plenitude a carreira que nos é proposta, ligados Aquele a quem pertence todo o caminho.




Juliana Camargo, 26 anos. Designer, amante da arte e da comunicação. Tenta entender um pouco da mente humana e como as Escrituras podem ser o diferencial para o indivíduo.
Facebook: https://www.facebook.com/jullianacamargu
Twitter: @jullianacamargu

0 comentários:

Postar um comentário

A sua opinião é muito importante para a gente.
Comente, critique, deixe a sua dica para que o Sementes do Evangelho seja um blog relevante.